Seus Contos Eróticos » Velhos com Novinhas » A filha da minha vizinha é minha

A filha da minha vizinha é minha

Publicado em setembro 27, 2020 por store

Minha Vizinha tem uma filha única. Mas única em tudo. Uma bela mulher com jeitinho de menina, baixinha, peitinho pequenos, pernas grosas e uma bunda maravilhosa. Um espetáculo de mulher, 28 anos, dona de um lindo sorriso e de um olhar penetrante, aquele tipo de mulher que nos conquista facilmente.

Fomos morar a vizinho a essa beldade, minha filha fez amizade com ela e logo com toda família. Eu ficava de longe observando-a em cada passo que dava. Ela começou a frequentar minha casa, mas tudo normal. Trocamos olhares inocentes e começamos a ficar amigos e passamos a conversa pelo whatsapp. No princípio, era conversa boba, mas depois começou a ficar mais caliente.

Uma coisa me intrigava, Aninha, apesar de ser tão bonita não tinha namorado e dizia que não queria casar, eu comecei a achar estranho esse comportamento, cheguei até pensar que ela fosse lésbica ou coisa do tipo. Um dia perguntei porque uma mulher tão linda não tinha namorado e ela disse que já teve um e fazia muito tempo, perguntei o que rolou e ela disse que só beijos e abraços e nada mais, minha desconfiança aumentava, mas continuava observando.

Falei que queria dar um trato nela

Em uma conversa online, perguntei se já tivera um romance secreto ou proibido e ela respondeu que sim. Perguntei com quem e o que rolou e ela respondeu que foi um colega de faculdade que era noivo e tal, e perguntei o que rolou, ela disse que ele tinha sido seu primeiro homem, não era mais virgem, apesar de sua família pensar que ainda é. Falou que o romance não durou muito tempo, o carinha comeu ela por algum tempo e depois a deixou de lado. Eu disse que era fascinado nela, e que era louco para viver um caso secreto com ela. Logo disse não, eu era casado e não era certo fazer isso. Aos poucos fui quebrando sua resistência, mas não me dava esperança.

Uma noite, dei uma carona e conseguir roubar um beijos e dei uns amassos em Aninha, passei a mão em sua bucetinha por cima da calcinha e foi o máximo que pude fazer – pois ela disse que tinha que ir para casa e não podia fazer mais nada ali no carro – fiz o convite para ir a um motel e ela disse que iria pensar – fiquei feliz demais da conta ao ouvir isso – sinal que estava conquistando território no coração dela.

Ficamos mais alguns dias teclando e sempre eu a convidava para sair e ela resistindo. Depois de muita insistência, ela começou ceder, disse que poderia sair comigo, mas sem compromisso, só uma aventura e que ninguém deveria saber – concordei na hora, era tudo que eu queria, comecei a planejar com ela como faríamos para fugir sem que fossemos vistos.

Marcamos um motelzinho

Marcamos de nosso encontro numa sexta feira a tarde. Encontrei-a no centro da cidade, ela entrou em meu carro e fomos direto para o Motel – Ela perguntou se eu tinha certeza do que estávamos preste a fazer e eu disse que sim – Tudo que eu queria era comer aquela mulher linda e gostosa. Chegamos ao Motel e entramos logo para a suíte. Trocamos beijos e abraços, passei a acariciar seu corpo, toquei seus seios por cima da blusa ainda e ela pedia para ir com calma.

Tirei sua blusa e chupei eu peito ainda por cima do sutiã, comecei a passar a mãos em sua bucetinha, abri o zíper e tirei sua calça jeans – Em pouco ela estava só de calcinha e sutiã em minha frente. Continuei a acariciar, beijar seu corpo todinho, tirei o sutiã e chupei os peitinhos lindos, pequenos mas gostoso – Ela gemia baixinho- enquanto chupava seus seios, coloquei minha mão por dentro da calcinha e comecei a acariciar a bucetinha que estava toda derretida, coloquei o dedo e vi que era bem apertadinha.

Depois de dedilhar a bucetinha carinhosamente, tirei sua calcinha e a vi completamente despida – Estava a meia luz, a cena era deslumbrante. Ela começou a tocar meu pau por cima da cueca e logo sua mão suave já acariciava meu pau que estava tinindo de tesão, ela tirou minha cueca e começou a chupar meu pau com uma boca de seda, chupava a cabecinha delicadamente e logo já mamava gostoso me levando as nuvens – chupou por uns dez minutos e quase gozei enquanto ela sugava o tesão que escorria do meu pau e chupava muito gostoso.

Meti o pau na safada

Peguei ela e coloquei meu pau na entrada da bucetinha e fui colocando devagarinho ela gemia baixinho dizendo que estava gostoso, logo meu pau entrou , deslizava num gostoso vai e vem e que buceta deliciosa – depiladinha, quentinha e apertadinha; apesar de já ter levado madeira estava em estado de 0 KM – Eu aproveitei e comecei a socar com força – fizemos e experimentamos várias posições – coloquei-a de quatro e a penetrei por trás, enquanto comia a bucetinha dedilhava seu clitóris, logo ela anunciou que iria gozar e gozou gostoso – eu a segurei pela cintura e mandei madeira naquela buceta gostosa enquanto ela gemia e gozava mais uma vez.

Logo, gozei também e enchi aquela bucetinha com meu esperma quente – Ficamos abraçadinhos por um bom tempo. Fomos ao banho juntos, ela dizendo que estava com vergonha – no banho ela ainda deu uma chupada no meu pau e tentei comer sua bunda, ela disse que outro tinha tentado e que sentiu muita dor – Iria pensar em outra oportunidade – logo vi que poderia comer ela por um bom tempo e desistir de comer a bunda ali, penetrando novamente a bucetinha para ajudar a descer o esperma para fora. Depois conto como foi comer a bundinha dela em outra oportunidade

4.569 views views

Contos relacionados

Transando com o amigo do meu pai

Olá, me chamo Juliana, sou universitária, 23 anos de idade, loirinha, olhos castanhos, seios médios e bunda bem empinadinha. Eu sempre fui diferente das garotas da minha idade, sempre curti homens...

LER CONTO

Fudendo com o patrão da mãe

Sou a Tassiana, tenho 22 anos e terminei fudendo com o patrão da minha coroa. Eu sempre fui safada e fogosa, desde nova, e minha mãe trabalha numa empresa de RH, onde o Marcelo é dono. Ele sempre...

LER CONTO

Mais um professor gostoso de tirar o fôlego

Sexo com meu professor gostoso e safado Meu nome é Juliana, tenho 22 anos e quando tinha 19, eu era aluna de um professor muito bonito e carismático, que deixava as alunas loucas. Quando a aula...

LER CONTO

Trepei com o coroa no hotel

Eu estava na piscina de um hotel. Depois de um tempo chegou um casal de idosos na piscina. Quando fui me virar, tomei cuidado para amarrar o meu biquíni, que tinha soltado naquele momento. Reparei...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 4 = ?
Desfrute do maior acervo de contos eróticos verídicos da internet e o melhor que o nosso conteúdo é 100% grátis.
© 2022 - Seus Contos Eróticos