Seus Contos Eróticos » Gays » Mamei na pica de dos policiais gostosos

Mamei na pica de dos policiais gostosos

Publicado em abril 22, 2020 por store
4.5/5 - (6 votes)

Eu me chamo Rafael, e mamei a pica dos policiais gostosos depois de uma festa numa boate gay. Eu sou baladeiro, e quando vou pra uma festa, saio no lixo junto com meus amigos. Acabou rolando uma rave muito esperada na minha cidade, fui com os caras e acabei exagerando na bebida e dei até umas cheiradas num pó. Saí doidão da festa e no caminho um carro de polícia me parou com dois militares gostosos, grandes e fortes. Cada braço deles era uma coxa minha, mas confesso que fiquei com medo.

-Tá fazendo o que por aqui rapaz? tá doidão andando por essa região uma hora dessas?

-Policial, desculpa, mas eu tava na festa e bebi um pouco.

Na hora ele percebeu que eu era gay, veio vasculhar meu bolso e achou um pino e me deu a maior bronca.

-Olha a porra que você tá no bolso, cara, a gente pode levar você preso.

Tomei um susto, pedi, implorei pra ele não fazer isso, aí ele olhou pra o amigo, agarrou o pau e disse:

-Olha aí Carlos, o que a gente faz com ele?

-Sei não, vamos deixar esse filho da puta ir embora logo.

Fiz boquete nos policiais gostosos

Eles deixaram eu ir, mas eu tava com medo de voltar pra casa à pé, depois do que eles disseram e pareciam que estavam lendo meus pensamentos, por um deles falou que ia me dar carona até o terminal de ônibus. No caminho um deles me olhava pelo retrovisor, e como um bom putinho que sou, fiquei com tesão, homem de farda sempre me deixa louco.

-Você curte homem, cara?

-Sim, eu curto, mas eu não tava na rua atrás de nenhum.

-Tô ligado! que tal você dar uma mamadinha aqui na gente?

Eu gelei com a pergunta, mas topei. Eles pararam a viatura em uma rua super esquisita, deserta, não se via ninguém, mal se viam casas. Assim que pararam eles ficaram um ao lado do outro, colocaram as picas moles pra fora, olharam pra mim e falaram:

-Pode começar a trabalhar, viadinho! cai de boca!

Eu obedeci, cai de boca nos caralhos suculentos desses machos, dei uma bela chupada. Comecei lambendo a cabecinha de um, depois a do outro, até que engoli tudo, foi gostoso demais, eles empurravam minha cabeça para eu engolir mais a pica deles.

-Caralho, você chupa bem gostoso hein putinho?

Continuei mamando os dois, me deliciei com aqueles cacetes enormes na minha boca, eles puxavam meu cabelo, me chamavam de viado, era uma delícia do caralho. Eu fui o putinho deles, chupei, lambi as bolas e os dois acabaram gozando na minha boca. Depois do boquete eles resolveram me comer.

-Olha, se o seu cuzinho for gostoso como a sua chupada, eu vou querer sempre hein?

Eles arriaram minha calça, ficaram olhando para os lados pra ver se ninguém aparecia, e quando eu dei por mim, vi os dois pegando camisinhas e encapando o pau. Fiquei meio nervoso, mas tava com muito tesão.

-Empina o cu, viado, dá uma empinadinha gostosa!

Me apoiei em uma das portas e no banco da frente do carro, e senti aquele homem gostoso abrindo meu cu e dando uma cuspida. Ele começou a roçar a cabecinha, de repente encaixou o pau e foi uma delícia. Senti aquela rola gostosa toda enfiada no meu cu, soltei um gemido de dor e mais ainda quando ele começou a bombar no meu cu.

-Porra! Carlos, o cu desse safado é gostoso mesmo, bem apertadinho como a gente gosta, brother.

-Quero meter nesse cu também, cara!

Eles metiam no meu cu, puxavam meu cabelo, falavam mil sacanagens que me deixava doido de tesão, fiquei soltinho, comecei a rebolar naqueles caralhos gostosos, abri as bandas pra eles meteram mais, foi uma delícia, a maior putaria. Um deles bombou muito forte, quase pedi arrego, não me aguentei, era gostoso demais, comecei a gemer.

-Aaaaahhhhh, você geme igual um putinho, vou gozar gostoso, geme mais que tô quase gozando.

Continuei gemendo bem gostoso, bem safado igual um putinho e o sacana avisou que ia gozar, gozou gostoso e mesmo de camisinha, pude sentir a quentura do seu leite, queria muito que ele tivesse gozado na minha boca gulosa.

-Porra, que delícia de cu, fode ele aí Carlos.

O Carlos me pegou de jeito, começou a passar os dedos pelo meu cu e disse:

-Ele te deixou todo arrombado, né filho da puta? eu vou comer esse teu cuzinho também.

Eu me arrepiei inteiro quando ouvi isso, meu cuzinho até piscou, que machos gostosos esses dois. Empinei mais, ele mandou eu abrir meu cu e socou o pau, que era ainda mais grosso do que o do outro, soltei um grito abafado e pedi pra ele ir devagar.

Mamei o caralho dos policiais sarados

-Já tá pedindo arrego? nem comecei!

Ele começou metendo devagar e perguntou se tava bom assim. Ele começou a me xingar, falar putarias e dizia que meu cu é gostoso demais. Não aguentei e fiquei piscando, pedi pra ele socar mais forte, ele aumentou o ritmo, tirou até sangue do meu cu, mas eu não queria parar, fui completamente fodido por esses machos.

Tava com o cu todo arrombado, dolorido e o Carlos me fodendo com mais força, me chamava de putinho, mandou eu levantar. Quando levantei ele sentou no banco do carro e mandou eu sentar no colo dele. Sentei, ele encaixou aquele pauzão gostoso, bateu na minha bunda quando levantei.

-Quica, seu putinho, quica gostoso na pica do seu macho vai, obedece!

Eu fiquei quicando com força, ele pedindo mais, batendo na minha bunda. O outro ficou de pau duro de novo e enquanto eu sentava no cacete do Carlos, ele empurrou o pau na minha boca de novo. Fiquei ali chupando novamente até a boca ficar dolorida, o Carlos gozou gostoso no meu cu, soltou um urro de macho, que me deixou louco de tesão e não tirou o pau de dentro. Eu fiquei chupando o outro safado e ele avisou que ia gozar na minha boca. Deu uma leitada bem gostosa, quente e farta. Esses dois tinham muita porra.

Depois de me comerem gostoso, eles me levaram de carona até perto da minha casa. Cheguei todo arrombado e bem satisfeito por ter realizado o fetiche de muitos gays.

3.879 views views
4.5/5 - (6 votes)

Contos relacionados

Peguei meu marido no flagra

Vou contar como peguei meu marido no flagra. Eu, como muitas mulheres ainda, somos criadas para crescer, casar, ter filhos, cuidar da casa e da família. No meu caso isso aconteceu, pois nasci no seio...

LER CONTO

O dia em que transei com meu barbeiro dotado

Olá amigos, sou o Marcelo, tenho 22 aninhos e sou gay. Hoje vou falar sobre um conto erótico do dia em que transei com o meu cabeleireiro. Um negro lindo e muito forte que tem um pau delicioso e me...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?
Desfrute do maior acervo de contos eróticos verídicos da internet e o melhor que o nosso conteúdo é 100% grátis.
© 2022 - Seus Contos Eróticos