Seus Contos Eróticos » Contos de Traição » O cara gostoso da academia

O cara gostoso da academia

Publicado em março 22, 2021 por store

Sempre tive uma vida sexual muito ativa e quando estou namorando, procuro sexo todos os dias. Sou uma mulher cheia de fetiches, as vezes imagino estar sendo penetrada por outro homem que não seja meu companheiro.

Eu frequentava a academia e conheci um rapaz que tinha um problema no joelho e tinha certa dificuldade em alguns exercícios. Ofereci ajuda e acabou se tornando uma rotina. Ele era um homem simpático, musculatura definida, algumas tatuagens nos braços e um pouco mais novo que eu.

Eu ia para a academia de ônibus, dessa forma, ele passou a me oferecer carona. Desde que isso começou a acontecer, eu passei a pensar nele de forma sexual, inclusive, já transei com meu companheiro pensando nele, que começou a fazer parte dos meus fetiches.

Um dia, durante a manhã, ele apareceu de surpresa aqui em casa, disse que tinha deixado o carro no mecânico ali perto e resolveu dar uma passada para me visitar. Por sorte meu marido não estava em casa, então o convidei para entrar e assim que cruzou a porta, ele me agarrou e deu um beijo gostoso na boca.

Eu não tive como recusar, aquele beijo me deixou muito excitada, sentia meu coração pulando, não sei se de emoção ou de nervoso. Uma de suas mãos começou a acariciar meus seios, que já estavam durinhos de tesão.

Eu estava usando um vestido de alcinha e ele logo foi afastando até meu vestido parar no chão. Fiquei só de calcinha e ele me observou por inteira, com um olhar de desejo. Não poupou elogios ao meu corpo, dizendo que era mais bonito do que ele imaginava.

Voltou a me beijar num ritmo mais intenso e mamou meus seios. Eu estava à beira da loucura, sendo tocada por outro homem. Ele beijou minha barriga, desceu para o meu umbigo e chegou em minha calcinha. Eu estava cada vez mais excitada e comecei a tirar a roupa dele, deixando à mostra seu corpo bem definido.

Abri o botão da sua calça, desci o zíper até ver sua cueca vermelha toda preenchida pelo volume e ele acabou me ajudando a tirar, ficando nu na minha frente. Retribuí o prazer que ele havia me dado e comecei a beijar seu peitoral com minha língua passeando por cada canto do seu mamilo, descendo por sua barriga, até chegar em seu pau.

Enchi a cabecinha de beijos e sentia pulsar em cada contato da minha boca com a glande. Comecei a mamar aquele cacete gostoso, que mal cabia na minha boca. Depois de chupá-lo, fomos até o quarto, nos deitamos na cama e subi em seu corpo.

Voltei a chupar o pau dele, enfiando todo na boca, depois lambendo e sugando suas bolas. Ele gemia de prazer, sentia a pulsação do seu pau na minha boca. Passei a mamar de forma mais gulosa, engasgando com aquele cacete na minha boca, enquanto fazia manobras com a minha língua.

Para não gozar depressa, trocamos de posição, deitei-me de costas, ele subiu em cima de mim, me beijou e foi descendo. Me virou de frente pra ele, lambeu meus seios e desceu até minha barriga, deslizando sua língua gostosa. Quando chegou na minha buceta, ele abriu lentamente e passava a língua em meu clitóris, fazendo-me gemer de tesão.

Não demorou muito, senti um calafrio percorrer meu corpo, meus músculos se contraíram e quase não consegui gemer de tão sem fala que fiquei com esse prazer intenso. Comecei a me movimentar, enquanto ele enfiava a língua dentro de mim, logo senti que ia gozar e aos poucos aquela corrente gostosa de prazer foi percorrendo meu corpo e gozei gostoso na boca dele.

Fiquei com as pernas abertas, recuperando meu fôlego e ele com pouco tempo, direcionou seu pau para a entrada da minha buceta. Lentamente ele me penetrou gostoso, colocando aquela pica gostosa pra entrar e sair lentamente, tirando tudo, deixando a cabeça e me fazendo implorar pra ele meter tudo.

Os movimentos foram ficando intensos e ele começou a meter sem tirar de dentro. Ficamos por um tempo nos beijando, trocando gemidos e eu sentindo suas estocadas fortes bem fundo na bucetinha. Depois de um tempo eu gozei de novo, dessa vez junto com ele.

Senti os jatos de porra me inundando e ele estocando em mim até a última gota. Quando ele tirou o pau, começou a pincelar, deixando minha entradinha toda gozada. Ficamos deitados, abraçados, até que nossa respiração voltasse ao normal.

Confessei ao meu namorado a traição, ele prestou atenção em todos os detalhes e depois disse que tinha ficado excitado com meu relato. O safado pediu pra eu fazer com ele tudo o que tinha feito com o rapaz da academia. Realizei seu fetiche de corno, transamos, gozamos gostoso como nunca e nosso relacionamento melhorou muito depois disso.

1.347 views views

Contos relacionados

Traindo o namorado com o cunhado mais velho

Tudo se iniciou quando eu estava namorando com Vinícius. Estava há cerca de 3 anos com ele e sempre foi tudo muito intenso entre nós. O sexo era maravilhoso! Ele tinha 19 anos e morava com seus...

LER CONTO

Enrabando a prima gostosa da minha mulher

Sou o Jones, tenho 25 anos e sou casado a 2 anos com a Andressa. Acabei enrabando a prima dela e minha mulher nem sonha. Minha esposa é gostosa pra caralho, mas homem sempre pensa com a cabeça da...

LER CONTO

O marido da minha amiga comeu minha buceta

O marido da minha amiga me chantageou e eu gostei Me chamo Luciana, tenho 38 anos, sou casada há 15 e passei a trair meu marido depois que meu casamento ficou meio morno e ele parou de me comer...

LER CONTO

Fodendo com a minha cunhada rabuda

Acabei fodendo com a minha cunhada bem gostosa Eu me chamo Marcos, tenho 40 anos e sou casado há 10. Minha esposa é da minha idade, mas é uma mulher extremamente gostosa, porém, sua irmã...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 4 = ?
Desfrute do maior acervo de contos eróticos verídicos da internet e o melhor que o nosso conteúdo é 100% grátis.
© 2022 - Seus Contos Eróticos