Seus Contos Eróticos » Esposa Pornô » Sem calcinha para o motorista do 99

Sem calcinha para o motorista do 99

Publicado em maio 10, 2021 por store

Sem calcinha para seduzir o motorista de aplicativo

Me chamo Sandra, sou uma morena de 40 anos, casada, mãe de dois filhos e sempre fui bem safada. Meu marido nem imagina que adoro fazer ele de corno e me exibir para outros homens. Um dia comecei a sentir o fetiche de me exibir para algum motorista de aplicativo ou taxista, então em uma oportunidade qualquer durante a noite, acabei chamando um 99.

O motorista era um cara de uns 30 anos, alto, cheiroso, moreno, barba por fazer e com um olhar bem safado que já foi me deixando louca de tesão. No meio do caminho a gente foi conversando. Eu usava um vestido soltinho e estava sem calcinha. Por várias vezes abri minhas pernas pra ele olhar e depois da quinta vez ele notou, ao parar em um semáforo e se virar pra mim.

-Nossa, que delícia! como você sai assim de casa mostrando tudo? capaz de matar um do coração.

Eu disse que o objetivo era aquele, então ele me convidou para ir no banco da frente. Ele parou o carro, troquei de assento e comecei a acariciar sua coxa. Senti o volume do seu pau crescer na hora. Era um cacete tão grande e grosso, que só de ver pela calça já fiquei nervosa.

Meu grelo tava inchado de tanto tesão, além de eu estar toda babada por aquele pau. Abri o zíper e toquei uma punhetinha pra deixar a bicha bem dura. Cai de boca, comecei a chupar gostoso, sentindo o gostinho delicioso do seu pau todo limpinho pulsando em minha boca.

Engoli cada centímetro daquele cacetão gostoso, o motorista mal conseguia se concentrar, então teve que parar o carro. A gente ficou na maior putaria e ele me levou para o banco de trás, onde levantou meu vestido, passou a língua na minha buceta e no meu cu e quando me viu louca implorando por sua rola, não perdeu tempo, meteu tudo de uma vez só. Eu soltei um gemido alto e bem safado.

Comecei a rebolar no seu cacete enquanto ele puxava meus cabelos e me chamava de puta, dizendo que sabia que uma mulher como eu tinha que ser bem comida pra aquietar o fogo. Eu só concordava e rebolava, olhando pra cara dele toda safadinha, até que o gostoso me pegou de jeito, agarrou mais forte minha cintura e aumentou o ritmo das bombadas.

-Caralho, tô quase gozando, que buceta gostosa!

-Goza pra mim, vai safado! goza gostoso pra sua putinha, mas goza na minha boca.

Depois de me comer por mais uns minutos, ele tirou o pau e enfiou na minha boca. Comecei a chupar gostoso e num ritmo bem intenso, fazendo ele gozar em questão de segundos. Seu leite era grosso e quente, mas eu engoli tudinho sem derramar uma gota de porra.

Depois disso, meu motorista me levou pra casa e disse que tinha sido a melhor corrida que ele teve desde que começou nesse trabalho.

2.599 views views

Contos relacionados

O casal safado do hotel

Encontro com um casal safado Viajei com um grupo de amigos para passar a virada do ano no litoral, ficamos em um hotel e estávamos curtindo todos os dias pela cidade. Numa certa noite, houve uma...

LER CONTO

Delírios de uma noite de casal

Delírios de uma noite de um casal Já era tarde da noite e o cansaço tomava conta do meu corpo, meu namorado e eu ficamos abraçados enquanto apoiava a cabeça em seu peito e entrelaçamos as...

LER CONTO

A amiga safada da minha esposa

A amiga safada da minha esposa Me chamo João Vitor, tenho 35 anos, sou casado e durante um sábado, minha esposa estaria de folga. Ela acabou combinando com uma antiga amiga dela para vir aqui...

LER CONTO

A reconciliação com o marido

Minha reconciliação com o marido foi bem quente Era um dia bem tranquilo de feriado. Tudo estava saindo como o esperado e eu e meu marido tínhamos discutido um dia antes e foi uma discussão...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 1 = ?
Desfrute do maior acervo de contos eróticos verídicos da internet e o melhor que o nosso conteúdo é 100% grátis.
© 2022 - Seus Contos Eróticos