Seus Contos Eróticos » Relatos » Fodendo na festa de casamento

Fodendo na festa de casamento

Publicado em março 3, 2021 por store

Me chamo Suzana, tenho 30 anos de idade e fui casada durante muito tempo. Logo depois do meu divórcio conheci um policial muito safado e gostoso e começamos a namorar pouco tempo depois.

Esse homem me ensinou a ser uma submissa nata, esse safado me mostrou o melhor do sexo, ele mandava e desmandava. Um dia fomos convidados para sermos padrinhos de um casamento e ele escolheu toda minha roupa, mandou fazer um vestido lindo vermelho.

Eu nem imaginava o que ele estava programando para esse dia, e que dia! Chegamos na igreja, ele me deu uma caixinha de presente e falou que era pra eu usar naquele momento. Achei que fosse uma joia ou algo do tipo e abri toda animada, mas me deparei com um plug anal.

Olhei pra ele assustada e perguntei: – Mas como usar isso agora? Ele me respondeu: – Vai ao banheiro e coloque agora.

Desci do carro, fui direto ao banheiro porque sou uma boa menina e quando voltei ele estava lindíssimo, com seu terno todo preto, maravilhoso e falou no meu ouvido:

– Se prepara!

Eu me derreti toda, minha buceta já estava fervendo, toda molhada de tesão. Todo mundo vinha falar com a gente, elogiar minha roupa, minha maquiagem e tudo. Eu nem prestava muita atenção, só me concentrava naquele plug dentro do meu cuzinho.

Eu não sabia se estava me dando prazer ou incomodando. A cerimônia aconteceu e assim que acabou ele me pegou pela mão e falou:

– Vem!

Entramos no banheiro, ele se afastou e mandou mostrar pra ele bem empinada como eu estava com aquele plug. Coloquei uma das minhas mãos espalmadas na parede e com a outra levantei meu vestido. Ele ficou louco de ver, abriu sua calça e colocou o pau pra fora.

Eu queria olhar aquele pau gostoso, chupar, beijar, sentar, fazer de tudo. Foi uma cena linda e ali ele falava que eu estava parecendo uma perfeita puta, do jeito que ele gostava. O safado me pegou epla cintura e ficou alisando minha bunda.

Logo depois me mandou ficar virada para a parede e quando eu menos esperava, ele meteu em mim bem gostoso. Eu só ouvia as vozes das pessoas que queriam ir ao banheiro ou estavam passando por perto.

Soltei meu primeiro gemido e ele com o pau todo dentro da minha buceta, parou e falou bem baixinho no meu ouvido:

-Shhhhh, quietinha! Não quero ouvir nenhum som, ou você esqueceu que estamos dentro da igreja. Eu pedi perdão, mas aí foi que meu tesão veio com tudo e quando eu estava prestes a gozar, ele começou a meter mais forte e eu molhei todo o banheiro, escorria pelas minhas pernas.

Essa transa foi uma delícia sem igual, ele percebeu que eu tinha gozado e disse:

– Gozou, né sua puta? agora é minha vez de te encher de leite.

Eu já estava trêmula, toda gozada, suada e com bastante tesão ainda. Eis que ele tira o plug e coloca de uma vez no meu cu. Ele ficou botando e tirando e me fez empinar mais um pouco. Voltou a comer minha buceta e gozou gemendo baixinho no meu ovuido.

Ficamos ali parados por alguns minutos até a gente conseguir se recompor e a alma voltar pro corpo. A gente se ajeitou, ele limpou meu rosto de qualquer borrado e fomos para a festa como se nada tivesse acontecido.

1.901 views views

Contos relacionados

Encontrando a foda certa

Encontrei a foda certa e minha vida sexual mudou Bom, esse é meu primeiro relato de como minha vida sexual mudou! Eu me chamo Luiza, resolvi frequentar uma academia. No primeiro dia de aula um...

LER CONTO

Relato de uma morena gostosa com vibrador

Esse é um relato de uma morena gostosa com vibrador cheia de tesão que acordou com vontade de amar, de sentir prazer. Então comecei a sentir meu corpo, toquei meus seios que já estavam durinhos de...

LER CONTO

O dia que comi minha prima do cuzão

Pauzudo transando com prima rabuda na cama Olá, vou contar um curto relato sobre um jovem sortudo que teve o privilégio de transar com sua prima novinha da bunda grande. Sobretudo essa putinha...

LER CONTO

Necessitada de sexo

Fiquei louca querendo sexo Essa história era de quando eu tinha vinte anos, e tinha uma filha linda de seis meses. Sempre fui mãe solteira, não que o pai dela não fosse presente, mas assim...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?
Desfrute do maior acervo de contos eróticos verídicos da internet e o melhor que o nosso conteúdo é 100% grátis.
© 2022 - Seus Contos Eróticos