Seus Contos Eróticos » Contos de Traição » Traindo meu marido na quarentena

Traindo meu marido na quarentena

Publicado em abril 27, 2021 por store
4.8/5 - (54 votes)

Acabei traindo meu marido com um vizinho

Me chamo Malu, tenho 30 anos, loira, carioca, olhos cor de mel, seios médios, bunda grande, cintura fina e coxas grossas. Modéstia à parte, sou muito gostosa e deixo os homens loucos. Meu marido é muito ciumento, mas depois dessa pandemia ele piorou.

O nome dele é Gabriel, tem 26 anos e passou a trabalhar em casa enquanto eu continuava gerenciando a loja em um shopping aqui da cidade. Eu tenho um vizinho chamado Alessandro, que trabalhava no mesmo shopping que eu e como o movimento andava mais fraco, ele de vez em quando passava na loja pra me cumprimentar e outras vezes me chamava para almoçar.

Um dia acabei aceitando e o papo entre a gente fluía tanto, que não paramos de almoçar juntos. Aos poucos passei a pensar nele de um jeito mais safado. Ale é um homem alto, corpo levemente sarado, com barba e cabelos curtinhos. O homem tem o olhar safado que sempre me deixou louca num cara, por isso me senti tão atraída.

Um dia, durante o almoço, ele chegou pra mim e estava mais safado, me olhando o tempo inteiro, estava difícil resistir.

– Por que você tá me olhando desse jeito, Ale?

– Malu, tenho que te contar que ando morrendo de vontade de transar com você, não consigo parar de pensar nisso.

Eu tomei um susto com a revelação dele, pensei no meu casamento e resolvi dar um fora nele, mesmo morrendo de vontade de ficar com o cara. Ao longo dos dias tentei evitá-lo, embora minha buceta piscasse quando eu olhasse pra aquele homem gostoso.

Um dia eu estava organizando umas coisas na loja e chegou uma notificação no meu celular, era ele enviando uma foto. Quando abri, tomei um susto! O safado estava no banheiro do shopping se masturbando, pois seu pau estava duro feito pedra e vi a gotinha de porra na cabeça da sua piroca. Ele ainda me enviou uma legenda na imagem. “Pra você ver como eu fico quando penso em você”.

Nossa! isso me deixou louca de tesão, não aguentei, disse que ele era louco e pedi pra ele passar na loja na saída do trabalho dele. Nesse dia a coisa pegou fogo. Eu estava sozinha terminando de fazer uns balanços, quando ele apareceu na porta da loja e já foi fechando. Eu sabia que ele estava mal intencionado e adorei.

Eu fiquei com medo das câmeras, então resolvemos ir ao banheiro. Era muito arriscado, mas eu estava louca de tesão, sem raciocinar direito. Fomos ao banheiro masculino, nos trancamos em uma cabine e começamos a pegação gostosa. As mãos dele desciam por todo meu corpo, sentia sua respiração quente em meu pescoço e seu pau duro dentro da calça encostado em minha barriga.

Ele colocou seu cacetão pra fora, saltou bem na minha cara e eu salivei. Cai de boca, comecei lambendo de leve a cabecinha, passando a língua e descendo pela base, até chegar em suas bolas e colocar na boca, chupando bem gostoso. Enquanto engolia sua pica, comecei a me masturbar, eu estava bem molhadinha e não aguentava mais de tesão.

Eu gemi gostoso bem baixinho, ele segurou meus cabelos e começou a empurrar a pica na minha boca, me fazendo engasgar. Ele disse que ia gozar se eu continuasse chupando daquele jeito, então levantei e pedi pra ele me comer.

-Ai, minha buceta tá latejando, me fode gostoso, vai! Mete essa pica na minha bucetinha.

Ele enlouqueceu de tesão, me pegou de jeito, pincelou seu caralho na minha entradinha pra deixar mais molhadinho e socou de uma vez só na minha buceta. Eu gemi gostoso, ele teve que colocar as mãos e tampar minha boca, pois eu não estava mais aguentando de tesão, fiquei rebolando na pica dele e sentindo entrar até o talo.

-Que bucetinha quente, apertadinha pra caralho! Tô louco pra gozar nela.

Eu adorei ouvir isso, pedi pra ele meter mais forte, ele agarrou minha cintura, me deixou muito excitada e eu comecei a suar de tanta pica que levei na minha xota. Minha buceta estava bem molhadinha e ardendo, mas era gostoso demais. Senti que ia gozar ele também. O safado avisou e eu senti a corrente de prazer percorrendo meu corpo.

-Vou gozar! aaaiii, caralho! buceta gostosa da porra!

E assim ele gozou na minha bucetinha, deixando ela preenchida com seu leite gostoso e quentinho. Depois disso a gente ficou numa boa, trocando beijos e carícias safadas e fomos para nossas casas. Foi uma aventura perigosa, no entanto, eu faria tudo novamente.

9.350 views views
4.8/5 - (54 votes)

Contos relacionados

Enrabando a prima gostosa da minha mulher

Sou o Jones, tenho 25 anos e sou casado a 2 anos com a Andressa. Acabei enrabando a prima dela e minha mulher nem sonha. Minha esposa é gostosa pra caralho, mas homem sempre pensa com a cabeça da...

LER CONTO

Traindo a esposa com a cunhadinha

Fodendo a cunhadinha gostosa na sauna Sou um homem bem apessoado, corpo atlético, aos 35 anos mantenho-me cheio de desejos e tesão. Em função disso, sempre mantive uma tara por minha...

LER CONTO

O marido da minha amiga comeu minha buceta

O marido da minha amiga me chantageou e eu gostei Me chamo Luciana, tenho 38 anos, sou casada há 15 e passei a trair meu marido depois que meu casamento ficou meio morno e ele parou de me comer...

LER CONTO

Traindo marido corno com dois negros dotados

Mulher loira dando a buceta pra dois negão Hoje trago conto picante de uma coroa gostosa que sempre teve o desejo de fazer sexo com dois homens negros da picona. Pra piorar o marido dessa vadia...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 4 = ?
Desfrute do maior acervo de contos eróticos verídicos da internet e o melhor que o nosso conteúdo é 100% grátis.
© 2022 - Seus Contos Eróticos